28/06/2018 às 15:20 - Atualizado em 28/06/2018 às 15:30

Varejo e atacado vão em direções diferentes em ano de crise, nota IBGE

A recessão provocou o fechamento de lojas, corte de pessoal e queda no salário médio do comércio, informa a Pesquisa Anual do Comércio (PAC) relativa a 2016, divulgada nesta quinta-feira pelo Insituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A pesquisa mensurou com mais detalhes o fraco desempenho do setor naquele ano, marcado por queda da renda das famílias e turbulências políticas.

De acordo com dados da pesquisa, a receita operacional líquida do setor foi de R$ 3,26 trilhões em 2016, queda real de 0,3% frente ao ano anterior. A receita do setor já havia recuado 1,2% em 2015, na comparação ao ano anterior. Os piores desempenhos em 2016 ficaram para os segmentos de venda de veículos automotores (-9,6%) e supermercados (-1,5%).

Essa queda da receita, no entanto, não foi uniforme entre os segmentos do comércio: foi puxada basicamente pelo varejo, que faturou 4,74% a menos (R$ 1,47 trilhão). No atacado, a receita líquida apresentou avanço, de 5,49%, naquele ano (R$ 1,48 trilhão). "As empresas continuaram apostando nas compras, com desempenho satisfatório do atacado, mas o varejo não conseguiu realizar as vendas", disse Danielle Oliveira, analista da pesquisa.

O número líquido de lojas acompanha a evolução das vendas em cada um dos segmentos: enquanto o atacado ganhou 2.290 endereços em 2016, fechando o ano com 217.233 estabelecimentos, o varejo perdeu 37.239 pontos de venda no período, somando 1.308.688 locais no fim daquele ano. 

Com uma queda de receita tão expressiva, o varejo teve uma perda líquida de 44.103 empresas (2,8%) entre 2015 e 2016, chegando a 1.205.003. No mesmo período, os atacadistas sofreram uma baixa de apenas 502 pessoas jurídicas (0,3%), para 195.304.

O salário médio real do pessoal ocupado no comércio recuou de R$ 1.670 em 2015 para R$ 1.650 em 2016, segundo a pesquisa, uma queda real de 1,23%. Os salários pagos e outras remunerações somaram R$ 214,8 bilhões.

 

Fonte: Por Bruno Villas Bôas/Valor Econômico 

Problemas com a imagem

Sobre o Sindicato

Sindicato Intermunicipal do Comércio Varejista de Calçados e Couros de Mato Grosso

  • Endereço:
    Rua Galdino Pimentel,14 - Ed. Palácio do Comércio - 7º andar - salas 73/74 - Centro
  • CEP: 78005-020
  • Processo: 735
  • Telefone(s):(65)3624-0033
  • Email contato: sincalco@gmail.com
  • Presidente:
    VALDIR ADÃO MACAGNAM JUNIOR